Cinema Infantil

Rafaella adora cinema. Me faz levá-la sempre que há alguma novidade. É uma festa só.

Imaginem que alegria (not) assistir High School Musical…porém minha filha consegue fazer tudo ficar mais bonito. Nesse filme tosco que acabei de citar, tratou de dançar a sessão inteira. Perguntou-me se podia dançar ali na frente da sala e eu deixei, desde que não atrapalhasse os outros, não fizesse barulho, etc…
Quando vi, outras criancinhas começaram a descer de suas poltronas e juntar-se a Rafaella lá em baixo. Parecia um balé desordenado, mas ao mesmo tempo envolvente em sua pureza, em sua alegre liberdade. Não estavam nem aí para a história do filme (não perderam nada), só queriam dançar, ser felizes…como é justo que sejam.

De qualquer maneira, me preocupa um pouquinho esse circuito de filmes que chegam em massa às  nossas salas, quase sempre deixando muito a desejar e não acrescentando nada às nossas crianças. Ainda bem que pelo menos uma vez ao ano existe a mostra de cinema infantil, que traz produções de todo o mundo. Ontem fomos conferir quatro curtas internacionais, dentre os quais Paultje en de Draak, da Holanda, que é lindo e me fez chorar durante seus 23 minutos.

Os filminhos não bombardeavam as crianças com excesso de barulho, de diálogos, de efeitos e no entanto…quem disse que Rafaella pediu para dançar dessa vez? Olha que engraçado: acabei de perguntar para ela por que gostou tanto dos curtas de ontem e ela respondeu docemente “Porque tinham sentido”. Mostra de cinema infantil APROVADA.

7 Comments

  1. soninha
    Posted 29/06/10 at 2:16 pm | Permalink | Responder

    Lindas!!

  2. Posted 01/07/10 at 9:46 am | Permalink | Responder

    hahaha rafaella fazendo um flashmob no cinema! super moderna essa minha afilhada.

    • stellarivello
      Posted 02/07/10 at 5:54 pm | Permalink

      Eu ia comentar: “Vocês não têm noção”, mas na verdade vocês conhecem bem a figurinha.

  3. Heloisa
    Posted 02/07/10 at 2:18 am | Permalink | Responder

    hahahahaha eu sou fã da Rafa! Resolveu dançar durante as musiquinhas do filme. Se fosse aqui iria aparecer um americano chato de educador da sociedade para dizer que não pode dançar no cinema.(todos os americanos querem educar a sociedade, vc faz uma coisa errada, ou nem errada, mais não convencional eles aparecem e dizem “You can’t do this.Don’t you do that again!”, acho que nunca param e pensam o porque de não poder)

    • stellarivello
      Posted 02/07/10 at 5:49 pm | Permalink

      É incoerente, não? Pois pregam a teria do país livre e vive todo mundo com medo, perdendo sua espontaneidade..

  4. Maria
    Posted 02/07/10 at 3:02 pm | Permalink | Responder

    Stella, quando tu conta as histórias da tua filha eu até sinto vontade de um dia ser mãe.
    queria eu que meu irmão também tivesse levado meu sobrinho lá na UFSC para assistir!

    • stellarivello
      Posted 02/07/10 at 6:07 pm | Permalink

      Sério, Maria? ;D
      Vindo de uma ariana, a tua é uma afirmação considerável, hein?
      Ah, eu era toda mala, cheia das convicções, dizia para todo mundo: “Ah, filhos só quando eu tiver uns 28 anos, após terminar meu doutorado e etc…”
      Precisa dizer que não foi assim? Levei o maior susto, aos 23, quando eu menos esperava e até hoje eu não sei se mereço toda a alegria que a chegada desta filha me deu. É aquele amor que a gente nem sabe que existe e que de repente aparece e dá sentido à tudo.

Comente

Required fields are marked *

*
*

%d blogueiros gostam disto: