“Pulando” o Carnaval

Não é que eu não goste de Carnaval, só não consigo curtir muito. E depois, Carnaval vem sempre junto com verão, calor, pressão baixa, dengue! Então este ano “pulei” o Carnaval. Me isolei na serra gaúcha com meu marido, minha filha e bons amigos.

Chegando lá, não se ouvia falar em Carnaval. Do tempo inteiro em que ficamos em Canela, só vi 1 palquinho com uma banda na praça da cidade com meia dúzia (mesmo, pq eu contei) de empolgados pulando sem parar. Nossa, cheguei a ficar com pena deles! Imagina que triste gostar de Carnaval e não poder pular! Cruel como não gostar e ter que encarar o bloco de sujos.
Já que estava ali, comecei a brincar de fingir que estava na Europa para ficar mais legal. Passei os dias tentando transformar o calor em frio, comendo fondue, vendo as olimpíadas de inverno na TV e visitando fábricas de chocolate. Uma delícia de rotina!

Rafaella curtiu cada momento e aproveitou ao máximo. Só que quando essa guria chegou em Florianópolis e descobriu que o Carnaval havia passado, virou uma criaturinha feroz! Escutei poucas e boas! E vamos combinar, me veio o sentimento de culpa de mãe por ter capturado minha filha justamente nos dias de festa que ela tanto adora. Tive que chamar sua priminha, arranjar alguns confetes e serpentinas, fazer lanche festivo, arranjar música e improvisar um carnaval para as duas na minha casa mesmo! Nunca vi gostar tanto de um esquindô lelê, sô!   :)

Comente

Required fields are marked *

*
*

%d blogueiros gostam disto: