Mais uma vez, cilada…

Só podia ser cilada!  Ir ao shopping no domingo à tarde para ver “Lua nova” é a maior roubada!. E como eu tenho verdadeiro pavor de grupos de adolescentes, tracei um plano com meu marido: ir na sessão das 13h, assim ainda não haveria muitos chatolinagers teenagers, pois almoçariam em casa e só depois dariam as caras no shopping já que segundo a nossa teoria eles teriam dinheiro OU para o almoço OU para o ingresso! Só esquecemos que os tempos mudaram desde a nossa adolescência (em que tínhamos 5 reais para passar o fim de semana). Hoje a turma vai ao shopping com 50 pila! Moral da história: nossa teoria era totalmente #Fail.

Olha, eu fui mesmo porque depois de o Gustavo ver “Crepúsculo” 5 vezes na TV a cabo essa semana, ele precisava ver a sequência. Quando chegamos e vimos a fila começamos a cantar baixinho aquela música do programa “Cilada” que passa no Multishow “Parece que está tudo no esquema, mas sinto cheiro de problema, falei pra você, mais uma vez cilada…” E como já estávamos no inferno, abraçamos o diabo, pegamos uma pipocona e encaramos o programão.

Quando eu entrei na sala levei um susto, pois não havia quase ninguém. Me deu o maior alívio perceber que na mesma hora começava uma sessão dublada, que estava lotada. Gente! Eu não suporto filme dublado!! Quando eu morava na Itália ir ao cinema era uma tortura porque até hoje impera uma lei mussoliniana que faz com que quase tudo seja em língua nacional. Por isso muitos italianos são mal acostumados e toda vez que pegam um DVD preferem assistir em italiano com as vozes dos dubladores de sessão da tarde deles. Fala sério…mas enfim, graças ao culto à dublagem, me senti sortuda por ter uma sala tranquila para ver meu filminho.

Quando as luzes estavam quase se apagando, entra um grupo de adolescentes fazendo arruaça, sabe? Ai, que inferno! Meu marido já começou a rir, né? Ele sabe o quanto eu fico P da vida! Daí a pobre coitada da tia que estava levando a turma, passou por nós lamentando “Ai, meu deus, onde fui amarrar meu burro…” então disse à ela que fazer barulho antes do filme até podia, mas depois não queria escutar nada! Quando ela deu meu recado, a gurizada ficou louca! :)  Foi muito engraçado! Queriam me matar! Devem ter me achado A chata de galochas! Mas eu não poderia ligar menos!

Da outra vez que fomos ao cinema o Gustavo se levantou e mandou uma turma de adolescentes embora! Morri de rir. É por essa e por outras que já estamos fazendo uma poupança para a terapia quando a Rafaella for adolescente. Terapia para nós aguentarmos, naturalmente, pois à ela só caberá ser uma adolescente feliz, mas que será educada e nunca, nunca, nunca irá fazer bagunça no cinema!

2 Comments

  1. Afonsa kelly
    Posted 26/11/09 at 10:03 pm | Permalink | Responder

    nossa ri muito, passamos pela mesmo coisa , eu fiu mas corajosa fui no sábado a noite com uma amiga, aff quanta gente, passava o Jacob sem camiseta as meninas berravam no cinema, niguém merece mesmo…

  2. Helo
    Posted 01/12/09 at 1:12 pm | Permalink | Responder

    Tão divertido assistir filmes com o cinema cheio de adolescentes. Nao estou te entendendo. hehehheheh NEIA eu detesto cinema, boate, restaurante, o Mc, o Cachorro-quente… qualquer coisa que esteja cheia de adolescentes.

Comente

Required fields are marked *

*
*

%d blogueiros gostam disto: