O dia dos que continuam vivos

Não poder ver e abraçar uma pessoa não significa que ela não está viva. Muitas vezes podemos perceber sua presença nas pequenas e grandes coisas que fazemos, nas horas em que nos pegamos conversando em pensamento com elas, e infelizmente às vezes até mais do que conversávamos quando ainda estavam aqui.

Hoje de manhã fui ao cemitério ver minha avó. Ela morreu há mais de 10 anos e desde então eu perdi o medo de cemitérios. É lá que eu vou sempre que tenho que conversar com ela. Quando estou muito triste, passo lá , sento e fico falando da minha vida. Quando estou feliz também gosto de ir contar à ela minhas conquistas, minhas alegrias todas. Às vezes entro de carro, estaciono perto e conto alguma coisinha rápida. Depois vou embora mais feliz.

Meu pai partiu há menos de 1 mês, super jovem, mas quem disse que ele morreu para mim? Morreu nada! Para mim só morre o que é ruim. Vão ficar as coisas boas que a minha mãe me conta e um lindo irmãozinho de quase 2 aninhos que ele deixou para suas filhas.

Para mim o feriado de hoje diz respeito às pessoas que, mesmo após sua morte, continuam vivas. Sim, celebremos o dia dos vivos em nossos corações, em nossas doces memórias, em nossas histórias. Lembremos daqueles que deixaram o mundo mais bonito com sua passagem por aqui. Amemos mais.

One Comment

  1. Clarissa
    Posted 09/11/09 at 6:54 pm | Permalink | Responder

    LInda homenagem ! Adorei !

Comente

Required fields are marked *

*
*

%d blogueiros gostam disto: