Confissões de adolescente sob o luar

Tem coisa melhor do que ficar observando a lua com sua filhinha? É até difícil colocar isso em palavras. Nos deitamos na rede e com um binóculo cedido pela sua bisavó vamos divagando sobre a lua e falando sobre tudo quanto é coisa. Ela diz que eu sou a “confiante” (que seria confidente) dela.

Ela me diz: “Mamãe, conte-me seus maiores segredos” e eu falo sobre quando eu tocava os interfones na Avenida Rio Branco e fugia. Ela morre de rir e depois da diversão digo que isso é errado, que fui pega no flagra e o morador foi até o trabalho da minha mãe contar para ela. Acrescento que o mico que passei foi tão grande que não compensou a adrenalina adolescente. Fui meio careta e não fiz assim tantas coisas erradas, então tenho que repetir essa história  e sua respectiva lição de moral toda vez.

Hoje, enquanto prazerosamente passávamos esse tempo juntas, ela me  fez várias perguntas cabeça sobre as nuvens, a lua, o universo! Indagações bem formuladas e com sentido! Fez várias colocações sobre os astros e falava com a propriedade de uma especialista. Disse que quando crescer será uma pesquisadora, que vai comprar uma luneta e vai achar todas as respostas que busca. Não duvido.

Quando o papo-cabeça acabou, ela veio de novo com a história de contar segredo e então, cavoucando meu passado, lembrei das vezes em que, durante as aulas de piano, virava de cabeça para baixo um a um todos os quadros das audições pendurados na parede. Era só a Irmã Corália se distrair que era tiro e queda. Depois, para completar o feito, tirava o telefone do gancho e ia embora com minha amiga Heloísa (também companheirinha das aventuras dos interfones)  pelos corredores do colégio. Provavelmente íamos à cantina comer coxinha (que a D. Augusta preparava, que saudade!) para rir, bem tolas.  :D

5 Comments

  1. Helo
    Posted 31/10/09 at 2:26 pm | Permalink | Responder

    Stella, a gente foi careta sim, e ainda bem né? Não usamos drogas, apesar da adolescência esquisita e tal…
    Mas dizer que a gente quase não aprontou, pô, Stella, quantos vc conhece que viravam os quadrinhos da Ir. Corália de cabeça para baixo? (ps. Este nome sempre me intrigou desde que eu era bem pequena CORALIA… Que nome horroroso)
    Quantos saiam do colégio a 1 da tarde para fazer um trajeto de 15 minutos até o Yazigi e chagavam lá as 2h e 15 min?
    E lembra aquele dia que a gente bateu no Filipe, o idiota do curso de inglês? E quando não tinhamos Tv nos Ingleses e ficavamos assistindo a vida da Dona Gorda como se fosse uma novela? E depois que tinha TV nos ingleses e ainda assim nós preferíamos assistir a vida da Dona Gorda?
    Lembra que a gente tirou uma foto do primeiro beijo da Melô? Quando nós lavávamos a louça a noite, vc enxugava e escondia a louça da Melo pq vc achava o papel de guardar muito fácil… E a sua conta da cantina do Yazigi? E quando nós fazíamos os deveres escondidas na escada da Biblioteca?
    Stella, não é que vc aprontou pouco, é que sua memória é curta.

    • stellarivello
      Posted 31/10/09 at 2:54 pm | Permalink

      Eu amava seguir a vida da dona gorda! E tinha uma simpatia enorme por ela pq a encontrava na praia de biquininho de amarrar! Demais!

  2. Helo
    Posted 31/10/09 at 2:31 pm | Permalink | Responder

    Lembrei do dia que nós roubamos os deveres da Caroline, para a gente copiar!!! Pq a gente nunca tinha feito os deveres de inglês, o pior é que depois de ter copiado uns 30 deveres atrasados não passamos. Lembra do dia que teve aula de reforço no Yazigi da beira mar, e quando chegamos lá, nos conheciamos todo mundo da turma, e fizemos a MAIOR bagunça? Acabamos com a aula hauhauhauahuah!

    • stellarivello
      Posted 31/10/09 at 2:50 pm | Permalink

      Eu não consigo entender como tirei 8.9 naquela prova de inglês e não passei! É uma das perguntas mais intrigantes da Humanidade. Pegavam no meu pé porque eu avacalhava as aulas. Mas foi uma sacanagem! Pq tudo bem que eu não fazia os deveres e atrapalhava todo mundo, mas ia bem nas provas. Era inteligente, apesar de ser uma peste! :D Ah! e um recadinho aos meus alunos: não se espelhem na prof! Eu tinha 15 anos!

  3. soniarivello
    Posted 31/10/09 at 10:16 pm | Permalink | Responder

    Nem digo nada…

Comente

Required fields are marked *

*
*

%d blogueiros gostam disto: